segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Líder do Nightwish fala sobre o dia que mudou sua vida





Em entrevista ao site Noisecreep, o fundador da banda finlandesa de metal contou como surgiu a vontade de montar o grupo.


Tuomas Holopainen pode se orgulhar da banda que tem. O Nightwish é uma banda de sucesso tanto em seu país natal quanto fora dele, com mais de 60 certificações de ouro e platina concedidas a álbuns lançados até hoje. O tecladista e fundador da banda de metal responde a algumas perguntas sobre o início da carreira:


P: Quando a música começou a impactar você?


R: Muitas pessoas não acreditam nisso, mas eu não ouvia música quando era jovem. Eu tocava clarinete, saxofone e piano, eu fazia aulas toda semana e minha mãe era professora de Música. Mas eu não escutava gravações de música. Meu irmão talvez escutasse Iron Maiden e rock finlandês, mas eu não.


P: Aí algo aconteceu.


R: Sim. Foi no dia 17 de setembro de 1992. Eu vi o Metallica em Kansas City. Naquela época eu estava em Wichita como estudante de intercâmbio há um ano. A família de lá tinha ingressos para um show do Metallica e do Guns N’Roses. Eu não queria ir. Eu não tinha interesse. Mas eles insistiram. 


Metallica começou a tocar a primeira música, “Harvester of Sorrow”, e me fisgou instantaneamente. Havia 80 mil pessoas enlouquecidas. Minha vida mudou. Foi a melhor coisa do mundo. Não tanto pelos Guns N’ Roses. Foi o Metallica para mim. No dia seguinte, eu comprei todas as fitas cassette do Metallica. E daquele momento em diante, eu estava imerso completamente no Metal. Muitos álbuns tornaram-se imprtantes para mim. “Images and Words” do Dream Theater, esse é um dos melhores discos já feitos. E “Vulgar Display of Power”, do Pantera. Esse me inseriu no lado obscuro do Metal. E black metal norueguês, que eu ainda gosto muito.




Fonte:  Aqui.

Nenhum comentário: